Links de Acesso

Chuva destrói casas e ponte no Uíge


Chuvas provocam destruição

Dezenas de famílias perdem as suas casas e camponeses ficam sem acesso a mercados

As fortes chuvas que se abateram na última segunda-feira, 5, nos municípios de Maquela do Zombo e Bembe, na província angolana do Uíge, deixaram mais de 60 famílias ao relento e dificultam a circulação da população da comuna do Ntóto, a mais de 200 quilómetros da sede capital da província.

O administrador municipal do Maquela do Zombo Benz Moko Henriques disse à imprensa local que as vitimas já estão receber apoio apesar de ser pouco.

Chuvas destroiem casas e ponte no Uíge - 2:04
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:04 0:00

“As últimas enxurradas que se abateram sobre a vila de Maquela provocaram danos consideráveis no seio das comunidades, tendo deixado mais de 60 famílias ao relento, op que nos obrigou a envidar esforços no sentido de criar condições para oferecer alguma ajuda a essas famílias, como roupa usada e bens alimentícios”, disse Henriques.

Mas a ajuda parece não ter sido igual para todos.

Eduardo Alberto é um dos beneficiários que diz estar satisfeito com o pouco que recebeu enquanto Dielumbaka Nsungani manifestou o seu descontentamento por não receber nada.

“Estou a dormir na varanda com a minha família e não recebemos nada”, revelou Nsungani.

Já no município do Bembe a chuva provocou o desabamento da ponte sobre o rio Luqueia ,mpedindo a circulação de pessoas e bens no troço Ntóto-Bembe.

Os camponeses não conseguem levar os seus produtos aos mercados.

O responsável pelos serviços comunitários da administração no município do Bembe, Adriano Gomes, disse que a administração já pediu ajuda aos serviços de obras públicas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG