Links de Acesso

China pede explicação ao embaixador americano em Pequim sobre intervenção em Hong Kong


Um manifestante pró-democracia em Hong Kong exibe um cartaz dizendo "Obrigado Sr. Trump".

A China convocou o embaixador americano em Pequim para apresentar um forte protesto contra a promulgação, pelo Presidente Donald Trump, de duas leis sobre direitos humanos em Hong Kong, que podem permitir a Washington sancionar as autoridades chinesas.

O vice-ministro dos Negócios Estrangeiros chinês descreveu a ratificação como grave interferência nos assuntos internos chineses e uma grave violação da lei internacional.

Ele pediu a Washington que se refreie na implementação de leis para evitar mais danos no relacionamento bilateral.

Trump assinou duas leis apoiando os manifestantes pró-democracia de Hong Kong, apesar das conversações comerciais em curso e das ameaças de Pequim.

Não é claro se a decisão americana pode ter impacto negativo nas negociações para reduzir a tensão comercial.

Mas Pequim ameaça com contra-medidas caso Washington interfira nos assuntos chineses.

O governo de Hong Kong lamentou a decisão que diz que envia a mensagem errada aos manifestantes.

Manchetes Mundo 25 Novembro 2019: Pro-democracia ganha eleiçōes em Hong Kong
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:00 0:00

Mas Trump disse ter assinado as leis e citamos “por respeito ao Presidente Xi, à China e ao povo de Hong Kong”.

Diz ainda que é sua esperança que os líderes e representantes da China e Hong Kong consigam de forma amigável resolver as diferenças que conduzam a uma paz duradoura e prosperidade para todos.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG