Links de Acesso

China e Rússia abrem ponte fronteiriça em meio a sanções e críticas


Primeira ponte fronteiriça sobre o rio Amur (Heilongjiang) que liga a cidade russa de Blagoveshchensk e a cidade chinesa de Heihe durante a sua cerimónia de inauguração em 10 de Junho de 2022

Rússia e a China foram severamente criticadas na Cimeira de Shangri-La

A primeira ponte rodoviária que liga a China e a Rússia abriu sexta-feira, no primeiro dia da Cimeira de Shangri-La de 3 dias em Singapura.

A construção da ponte foi concluída há dois anos, mas não foi utilizada devido à pandemia de coronavírus.

O momento da sua abertura é significativo. A Rússia e a China foram severamente criticadas na Cimeira, e os analistas dizem que a ponte é um sinal de que a China pode ajudar a Rússia a navegar nas sanções económicas.

A abertura ocorre apenas um mês após a inauguração de uma ponte ferroviária ligando os dois países. A ponte rodoviária no norte da China, chamada Ponte Blagoveshchensk-Heihe, transportará veículos através do rio Amur. A ponte com portagem pode acolher diariamente 630 camiões de carga, 164 autocarros e 68 outros veículos, informou o Moscow Times.

O vice-primeiro-ministro chinês Hu Chunhua e o vice-primeiro-ministro russo Yury Trutnev, que assistiram à cerimónia de inauguração através de chamada de vídeo, tornaram evidente que a ponte tem um significado político e diplomático para além do comércio.

Hu Chunhua disse que a China está pronta para se encontrar com a Rússia a meio caminho, e a abertura da ponte ajudará a alcançar o objectivo de uma ligação mútua. Mesmo após a invasão da Ucrânia, o líder chinês Xi Jinping e o Presidente russo Vladimir Putin anunciaram planos para aumentar o seu comércio mútuo de 147 mil milhões de dólares em 2021 para 250 mil milhões de dólares em 2024.

Os dois países também planeiam estabelecer uma zona de cooperação económica transfronteiriça "para facilitar a cooperação abrangente" e promover o desenvolvimento da parceria estratégica abrangente China-Rússia, segundo a CCTV, a emissora oficial na China. Mas tanto as pontes rodoviárias como ferroviárias serão utilizadas de forma limitada porque a China não levantou totalmente as restrições que impôs aos transportes, entre os outros segmentos empresariais.

O Ministro dos Transportes russo Vitaly Savelyev disse que a abertura da ponte rodoviária aumentaria o comércio bilateral entre a Rússia e a China.

"Hoje marca o início de ligações diárias estáveis de transportes entre os nossos países", disse Yekaterina Kireeva, a principal responsável pelo desenvolvimento económico da região de Amur, à Interfax, a agência noticiosa russa.

As pontes rodoviárias e ferroviárias foram construídas como parte da ambiciosa iniciativa "Cinturão e Estradas de Ferro" da China. A Rússia tinha-se mostrado reticente em permitir investimentos chineses em grande escala ao abrigo do programa. Mas após a invasão da Ucrânia, Moscovo mudou de posição e convidou as empresas chinesas a investir em infra-estruturas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG