Links de Acesso

China critica revisão de política nuclear dos EUA

  • Redacção VOA

“Esperamos que os EUA abandonem a mentalidade da Guerra Fria e assumam a sua responsabilidade pelo próprio desarmamento nuclear", dizem as autoridades chinesas.

A China criticou, hoje, 4, um relatório do governo dos Estados Unidos que considera aquele país como seu potencial adversário nuclear, e pede a Washington para reduzir o seu próprio arsenal nuclear.

“O lado Chinês expressa a sua firme oposição” ao relatório, diz em comunicado, Ren Guogiang, porta-voz do ministério chinês das relações exteriores.

“Esperamos que os EUA abandonem a mentalidade da Guerra Fria e assumam a sua responsabilidade pelo próprio desarmamento nuclear", continuou o comunicado.

Guogiang prometeu que a China nunca será a primeira a usar armas nucleares "sob quaisquer circunstâncias".

O Pentágono lançou a sua revisão da política nuclear, na sexta-feira, descrevendo os planos dos EUA para actualizar o arsenal, a fim de dissuadir os ataques nucleares.

O relatório também detalhou uma nova estratégia para a China, destinada a "impedir que Pequim conclua erroneamente que poderia garantir uma vantagem através do uso limitado das suas capacidades nucleares ou que qualquer uso de armas nucleares, por menor que seja, é aceitável".

A China possui o quinto maior arsenal nuclear do mundo com 270 ogivas, de acordo com um relatório do Instituto Internacional de Pesquisa de Paz de Estocolmo divulgado em junho passado. Os Estados Unidos têm 6.800, ficando atrás da Rússia, de acordo com o relatório.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG