Links de Acesso

CEDEAO ameaça impor sanções a políticos guineenses a partir do dia 1


Alpha Conde, mediador da crise na Guiné-Bissau

Presidente reúne-se com partidos para nomear novo primeiro-ministro

A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) admitiu impor sanções a partir de 1 de Fevereiro a pessoas ou organizações que estejam a impedir a resolução da crise política na Guiné-Bissau.

O comunicado final enviado nesta terça-feira, à imprensa, a Conferência dos Chefe de Estado e de Governo que se realizou neste fim-de-semana na Etiópia, “convida o Presidente José Mário Vaz a proceder à nomeação de um primeiro-ministro de consenso e às partes signatárias a formar um Governo em conformidade com o Acordo de Conacri, o mais tardar até 31 de Janeiro de 2018, caso contrário serão aplicadas sanções colectivas e individuais a começar a 1 de Fevereiro de 2018 a todas as pessoas ou organizações que obstaculizem o processo de saída da crise na Guiné-Bissau".

A este propósito, o Presidente guineense encontra-se hoje com líderes dos partidos políticos antes de nomear o novo chefe do Governo.

O anúncio pode ocorrer ainda hoje ou amanhã.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG