Links de Acesso

Caso Álex Saab: Tribunal cabo-verdiano autoriza extradição do empresário para os Estados Unidos


Supremo Tribunal de Justiça, Praia, Cabo Verde

O Tribunal da Relação de Barlavento, em Cabo Verde, decidiu pela extradição do colombiano , Álex Saab, para os Estados Unidos, onde vai ser julgado por oito crimes, sendo um de “conspiração para cometer lavagem de dinheiro” e sete de “lavagem de instrumentos monetários”.

O advogado João do Rosário, um dos membros da equipa de defesa de Saab, confirmou a decisão à VOA e garantiu que a defesa vai recorrer ao Supremo Tribunal de Justiça.

A decisão foi tomada na sexta-feira, 31, mas a defesa foi informada apenas ontem, 3 de agosto.

“Estamos a avaliar ainda, mas necessariamente teremos de interpor recurso dessa decisão”, afirmou Rosário que esperava que a “fundamentação fosse mais sólida porque como está feita não nos agrada”.

Para o advogado, decidiu-se assim “porque era um processo para não levar para as férias”, judiciais que começaram no dia 1.

“Não se fundamentou corretamente a decisão que não convenceu de forma alguma” depois de a defesa, segundo Rosário, ter feito “um trabalho muito bom em matéria de fundamentação da oposição”.

A defesa tem 10 dias para recorrer e João do Rosário garante que “vamos até às últimas instâncias”.

Álex Saab, considerado enviado especial pelo Governo da Venezuela foi detido a 12 de junho em Cabo Verde a caminho do Irão, onde, segundo Caracas, iria negociar a compra de produtos e bens para o país.

Ele foi detido a pedido dos Estados Unidos que o acusam de vários crimes, como lavagem de mais de 350 milhões de dólares nos bancos americanos.

(Em atualização)

Política Americana: Casos de Covid aumentam e desemprego dispara nos EUA
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:55 0:00

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG