Links de Acesso

Casal brasileiro combate estereótipos sobre África

  • Bárbara Ferreira Santos

Peças de arte africana.

Flora e Natan criaram o projecto Afreaka.

Uma viagem a 15 países da África feita por um casal brasileiro virou um projecto de criação de conteúdo e de curadoria em cultura africana contemporânea.

Flora Pereira da Silva é jornalista. Natan de Aquino Giuliano é designer.

O projecto Afreaka começou em 2012 com duas idas ao continente africano por meio de financiamento colectivo. Na primeira, o casal visitou oito países do leste e sul do continente. Na segunda, foram sete nações da região oeste.

O trajecto dentro dos países foi todo feito por transporte público.

Desde 2012, Flora e Natan compartilharam as experiências que viveram na África para mostrar aos brasileiros um continente descolado, rico em cultura e diversidade.

Eles também usaram o conteúdo que produziram com textos, imagens, fotografias e vídeos, para combater os estereótipos sobre a África que são encontrados ainda hoje nos livros e na imprensa brasileira.

O projecto Afreaka começou como uma plataforma digital, mas já chegou a virar material didático e cresceu tanto que já promoveu duas edições de um festival que realiza encontros de culturas africanas contemporâneas com a cultura brasileira.

Além de trazer para o Brasil um olhar novo sobre a África, Flora e Natan também puderam observar nos países do continente africano a influência da cultura brasileira, especialmente em Moçambique, o único país lusófono entre os 15 da lista.

Entre as lembranças do casal, está a hospitalidade com que os africanos sempre receberam os brasileiros.

Os próximos passos do casal no projecto Afreaka está estudar mais a fundo a cooperação sul-sul, especialmente entre a América Latina e o continente Africano.

Siga a reportagem de Bárbara Ferreira Santos:

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG