Links de Acesso

Casa-Museu Doutor António Agostinho Neto vai "nascer" em Malanje


Residência onde viveu António Agostinho Neto em Malanje

O Governo da província angolana de Malanje pretende criar uma Casa-Museu António Agostinho Neto, em Malanje, em homenagem ao primeiro Presidente da República.

Neto viveu nessa casa (foto) em 1944 e 1945,

O anunciou foi feito nesta terça-feira, 17, Dia do Herói Nacional, pelo vice-governador para o sector político, social e económico de Malange, Domingos Eduardo, que acrescentou haver negociações em curso com proprietários da residência.

"Há intenção do Governo da província de Malanje em transformar aquela casa em Casa-Museu Doutor António Agostinho Neto", garantiu.

Agostinho Neto, como amanuense no Hospital de Malanje, arrendou uma casa de pau-a-pique na rua 15 de Agosto, “evitando a inclusão num quarto de hotel com portugueses iletrados”, lembrou o historiador José de Beça Gaspar.

"Ele próprio dizia que havia alguns deles analfabetos, então, teve que recorrer a uma casa de pau-a-pique na rua 15 de Agosto, que ainda hoje existe, e depois reconstruída já de alvenaria”, acrescentou Gaspar.

No ensino primário, passou pela Missão do Quéssua, a 12 quilómetros da cidade Malanje, na qualidade de filho de pastor da Igreja Metodista.

O actual líder da Igreja Metodista Unida-Conferência Anual do Leste de Angola, José Quipungo, sugere que sejam publicadas mais livros para engrandecer a vida e obra do “nacionalista, estadista, poeta e médico que proclamou a independência nacional a 11 de Novembro de 1975”.

"Há que enaltecer o legado que realmente nos deixou. É ele que falou pela primeira vez: De Cabinda ao Cunene um só povo e uma só Nação, o que significa que Agostinho Neto foi mais do que um líder, mais que um dirigente, é realmente pai, por que ele fez surgir Angola como Nação, como país independente e nós nos sentimos um povo", afirmou Quipungo.

Emma Massunga, directora da Biblioteca Provincial "Njinga Mande"
Emma Massunga, directora da Biblioteca Provincial "Njinga Mande"

Homenagem

A Biblioteca Provincial "Njinga Mande" e a Escola Superior Politécnica de Malanje promovem a partir de hoje e até ao dia 20 a Feira Nacional do Livro "Doutor António Agostinho Neto".

"Livros científicos, quer livros escolares, livros académicos, daí a nossa iniciativa convocar escritores, editoras, livrarias à nível do país para que possamos fazer uma festa do livro aqui na província de Malanje", justificou Ema Massunga, directora da instituição.

"Leia e conheça o mundo a sua volta" é o lema da amostra de Malanje.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG