Links de Acesso

Depois de duplicar o número de deputados no parlamento angolano em eleições que considera de fraudulentas, a CASA CE faz agora face a decisões sobre o seu futuro que estão já a causar alguma controvérsia.

Uma das questões que a coligação terá que decidir à sua transformação em partido algo que antes das eleições provocou divisões a nível de liderança e teve que ser abandonada.

Numa recente reunião a questão voltou a causa controvérsia.

O PNSA (Partido Nacional de Salvação de Angola), presidido por Sikonda Lulendo Alexandre, e o PP (Partido Pacifico Angolano), dirigido por Felé António, mostraram-se na última reunião contra a transformação da CASA-CE em partido politico.

Alexandre Sebastião André, presidente do PALMA (Partido de Aliança Livre de Maioria Angolana mostrou-se também contra a fusão durante a legislatura passada.

A VOA sabe que PDP-ANA, dirigida por Simão Makassu, é, até ao momento, o único partido que pondera abandonar a coligação por não ter conseguido eleger nenhum dos seus membros a deputado.

Uma decisão final será tomada os próximos dias.

Entretanto, com fusão ou não, o vice-presidente da CASA-CE, André Gaspar Mendes de Carvalho disse à VOA que a coligação vai continuar forte.

Para Miau na recente reunião o maior problema para alguns dos membros da coligação não foi a questão da transformação em partido político mas o facto da questão não ter sido agendada para discussão.

“O Felé eu conheço bem acompanho de perto e o problema dele nao é a transformação é como se faz”, disse.

Na última reunião da CASA-CE, o presidnete Abel Chivukuvuku admitiu abandonar a coligação caso não se transforme em partido político.

A VOA sabe que membros independentes da coligação começaram a cogitar no início do ano a criação de um partido denominado “Podemos”, liderado por Chivukuvuku.

O analista político Agostinho Sikato é de opinião que a CASA-CE terá de transformar-se em partido para que obtenha melhores resultados nas próximas eleições.

“É importante que a CASA-CE se torne num partido para que tenha maiores rendimentos nos próximos pleitos” disse.

O vice-presidente da CASA-CE, André Gaspar Mendes de Carvalho disse também que caso a CASA-CE se transforme em partido político os deputados e todos os meios da coligação passam para a nova formação.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG