Links de Acesso

CASA-CE sauda órgão para combater a corrupção, mas activista defende sua dependência do Parlamento


João Lourenço prometeu combater a corrupção

Direcção de Combate aos Crimes de Corrupção ficará na dependencia do SIC

O Presidente da República João Lourenço determinou a criação de uma estrutura para se ocupar do combate aos crimes de corrupção.

Angola: Reacções a nova entidade de luta contra a corrupção - 2:50
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:50 0:00

É a Direcção de Combate aos Crimes de Corrupção, um órgão que passará a centralizar a investigação deste tipo de crimes e que funcionará como um novo serviço executivo do Serviço de Investigação Criminal (SIC), sob dependência do Ministério do Interior, de acordo com o decreto presidencial de 15 de Março.

A decisão é bem vista pela oposição, mas há quem defenda que o novo órgão devia estar dependente da Assembleia Nacional

A CASA-CE, o segundo partido da oposição angolana, aplaude a medida mas considera que a sua eficácia só será possível se o Chefe de Estado atribuir maior responsabilidade ao Ministério Público.

O vice-presidente daquela coligação, Manuel Fernandes, diz que a PGR deve dispor de uma área específica para o combate à corrupção, os crimes colarinho branco e outros males que lesam o Estado angolano .

Para o economista Faustinho Mumbica a criação do órgão peca por não estar dependente da Assembleia Nacional como entidade fiscalizadora do Executivo.

Mumbica entende que tanto o Ministério do Interior como algumas figuras da Presidência da República conotadas com o consulado de José Eduardo dos Santos estão comprometidas com a corrupção.

Nos meios políticos de Luanda, a decisão de João Lourenço está a ser interpretada como visando dar corpo à cruzada contra a corrupção e crimes económicos assumida pelo Presidente desde a campanha eleitoral e reiterada depois da sua investidura.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG