Links de Acesso

Cabo Verde: PAICV denuncia despedimentos

  • Eugénio Teixeira

Governo refuta a acusação e diz estar a criar condições para mais empregos.

O PAICV, principal partido da oposição em Cabo Verde, denunciou o despedimento de trabalhadores em algumas câmaras municipais.

Em contrapartida, exige ao Executivo do MpD que cumpra a promessa de criar cerca de 45 mil postos de trabalho, como prometeu, e não despedir pessoas.

O Governo refuta as denúncias e afirma que o PAICV está a fazer uma tempestade num copo de água.

A denúncia do PAICV é feita pelo deputado Américo Nascimento, que lamenta a situação de muitos jovens e chefes de família que estão a ser colocados no desemprego.

O partido da "estrela negra" diz esperar que o Governo tenha sentido de responsabilidade e cumpra a promessa da campanha eleitoral, no sentido de criar empregos, visando melhorar as condições de vida dos cidadãos.

Já o Governo, através do ministro da Presidência do Conselho de Ministros e vice-presidente do MpD, considera que o maior partido da oposição faz barulho sem razão de ser.

Fernando Elísio Freire afirma que o Executivo está a trabalhar para normalizar o processo de funcionamento do aparelho de Estado, contrariando a prática exercida pelo PAICV quando estava no poder e que favorecia claramente os amigos e camaradas.

O governante nega haver despedimentos de trabalhadores e explica que apenas não se tem renovado contratos de pessoas que tinham uma missão específica a cumprir pelo período de um ano.

O ministro garante que o Governo está empenhado na criação de condições que permitam gerar riquezas e consequentemente empregos, realçando que atingirá a meta proposta de criar 45 mil postos de trabalho durante a legislatura.

Já o analista político Daniel Medina entende que se as denúncias de despedimento corresponderem à realidade, cai-se na contradição, uma vez que o Governo prometeu criar milhares de empregos para melhorar as condições de vida das famílias cabo-verdianas.

XS
SM
MD
LG