Links de Acesso

Bomba na estrada e ataque aéreo matam 15 pessoas no Afeganistão


Local da explosão de bomba em Cabul, 10 Jan 2021

A explosão de uma bomba à beira de uma estrada na capital do Afeganistão, Cabul, no início de domingo e um ataque aéreo de contra-militância em outras partes do país, devastado pela guerra, mataram pelo menos 15 pessoas, incluindo um porta-voz do governo.

As autoridades disseram que uma "mina magnética" teve como alvo um veículo que transportava Zia Wadan, porta-voz da Força Nacional de Proteção Pública, do Ministério do Interior do país.

Dois colegas de Wadan também foram mortos enquanto outra pessoa ficou ferida, acrescentou o comunicado.

O Presidente afegão, Ashraf Ghani, "condenou veementemente o acto terrorista" e ordenou que as autoridades prendessem os responsáveis, disse o seu gabinete.

Ninguém assumiu a responsabilidade pelo atentado, mas Ghani culpou os insurgentes do Taliban por planeá-lo: "O aumento da violência pelo Taliban é contra o espírito de compromisso pela paz e indica que o grupo ainda persegue sua atitude agressiva de tirar vidas de inocentes e danificar instalações públicas", disse o Presidente afegão.

Cabul tem sido atormentada por uma onda de assassinatos dirigidos, em sua maioria não reclamados, de funcionários do governo, jornalistas proeminentes e representantes da sociedade civil.

As autoridades afegãs e os militares dos EUA acusaram o Taliban de ser responsável pela onda de assassinatos, acusações rejeitadas pelo grupo insurgente.

Ataque aéreo mortal

Separadamente, as forças de segurança afegãs realizaram durante a noite um ataque aéreo contra o Taliban na província de Nimruz, no sudoeste, matando 12 civis e ferindo vários outros.

O chefe do conselho provincial, Baz Mohammad, disse à VOA que o ataque no distrito de Khashrod atingiu uma casa de civis, e mulheres e crianças estavam entre as vítimas.

A governadora de Nimruz, Zamarily Ahadi, em comunicado, confirmou que a força aérea afegã tinha como alvo uma base do Taliban no distrito, matando pelo menos 12 insurgentes. O governador disse que uma equipa especial foi encarregada de investigar a morte de civis no incidente.

O Taliban disse em comunicado que nem os seus combatentes estavam presentes na área nem o dono da propriedade destruída, que também estava entre os mortos, tinha qualquer ligação com o grupo insurgente.

A violência de domingo ocorre num momento em que o Taliban e representantes do governo afegão estão envolvidos em negociações de paz na capital do Qatar, Doha.

O chamado diálogo intra-afegão, mediado pelos EUA, que começou em Setembro, resultou de um acordo histórico que Washington assinou com o Taliban em Fevereiro de 2020 para tentar encerrar a guerra de 19 anos no Afeganistão e trazer para casa todas as tropas americanas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG