Links de Acesso

Boatos sobre "chupa-sangue" provocam um morto e três feridos em Moçambique

  • Adina Sualehe

Autoridades apostam no esclarecimento da população (Arquivo)

Moradores assaltam posto local da polícia para pedir libertação de detidosa acusados de espalhar boatos

Uma pessoa morreu e três ficaram feridas quando moradores da localidade de Muralelo no distrito de Malema, na província moçambicana de Nampula, tentaram invadir a esquadra da polícia para exigir a libertação de pessoas que alegadamente divulgaram boatos sobre os chamados “chupas-sangue”.

Desde o início do ano, na província da Zambézia, cinco pessoas foram detidas no distrito de Gile acusadas de espalharem boatos nos bairros.

A crença tende a alastrar-se e no último fim-de-semana algumas pessoas acusadas de circular boatos foram detidas pela polícia no distrito de Malema, uma situação que gerou protestos da população que tentou invadir o comando policial exigindo a libertação dos detidos.

A informação foi avançada à VOA pela administradora do distrito, Maria Zuquina.

Na manifestação, quatro pessoas foram alvejadas pela polícia, sendo que uma perdeu a vida a caminho do hospital.

Os feridos incluindo o chefe da localidade de Muralelo estão neste momento a receber tratamento no Hospital central de Nampula.

A administradora revelou que o distrito encontra-se calmo, mas estão a ser realizados encontros de sensibilização junto das populações no sentido de deixarem de acreditar nacrença de “chupa-sangue” que tem estado na origem deagressões a líderes locais.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG