Links de Acesso

Bispo emérito das FA de Portugal compara Governo de Angola ao regime de Salazar


Vigília em Portugal pede libertação de activistas angolanos

D. Januário Torgal Ferreira exige mais pressão de Portugal e da comunidade internacional.

O Bispo emérito das Forças Armadas e de Segurança em Portugal D. Januário Torgal Ferreira acusou o Governo angolano de estar a comportar-se como Salazar, que dirigiu o regime fascita português derrubado a 25 de Abril de 1974.

“Estão a fazer a mesma coisa que o Salazar fazia através da Pide”, disse Torgal Ferreira em enrevista à Rádio Vaticano em referência à greve de fome que o activista Luaty Beirão realiza há 32 dias.

D. Januário Torgal Ferreira vai mais longe e diz que “Angola pode padecer de uma anomalia de não constituir um Estado de Direito”.

O rapper luso-angolano detido está internado numa clinica privada em Luanda, e é acusado com mais 16 pessoas, da preparação de um golpe de Estado e de um atentado contra o Presidente angolano, “uma calúnia” diz o prelado português à Rádio Vaticano que considera “tudo isto ridículo”, um “balde de água fria para quem acredita na democracia”.

A acusação de que Luaty mais 16 companheiros estavam a preparar um gole de Estado foi classificada por aquele bispo de "calúnia".

O Bispo emérito das Forças Armadas e de Segurança de Portugal pediu uma maior intervenção do Governo de Lisboa neste processo e mais “pressão” da comunidade internacional.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG