Links de Acesso

Bento Bembe reconhece haver acções militares em Cabinda

  • José Manuel

Bento Bembe falava na celebração do Tratado de Simulambuco

Secretário de Estado angolano dos Direitos Humanos considera suicídio continuar a guerra na província

O secretário de Estado angolano para os Direitos Humanos e presidente do Fórum Cabindês para o Diálogo admitiu em Cabinda a existência de acções militares na província.

António Bento Bembe, que falava nessa quarta-feira, 1, por ocasião das celebrações do Tratado de Simulambuco, desmentiu declarações recentes do Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas e da governadora de Cabinda Aldina Matilde Da Lomba que negaram a ocorrência de acções militares da FLEC.

Para Bento Bembe, apesar de morrerem pessoas, continuar a guerra em Cabinda é um suicídio e tais acções não passam de uma aventura de pessoas frustradas.

Terroristas

Bento Bembe chamou de “terroristas todos aqueles que pegam em armas para desestabilizar” a província e “descredibilizar o memorando de entendimento”.

O governante afirmou que quem faz isso não tem uma visão política para resolver o problema de Cabinda.

Recorda-se que a FLEC tem divulgado imagens e declarações de acções militares e emboscadas contra as forças governamentais que, entretanto, vêm sendo desmentidas pelos órgãos de defesa e segurança do Governo.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG