Links de Acesso

Bastonário dos Advogados pede ao PR demissão do PGR da Guiné-Bissau

  • Redacção VOA

José Mário Vaz

Basílio Sanca diz que António Sedja Man "perdeu a confiança" para continuar a liderar o Ministério Público.

O bastonário da Ordem dos Advogados da Guiné-Bissau, Basílio Sanca, exigiu ao Presidente guineense a demissão do Procurador-Geral do país, António Sedja Man.

O pedido de Sanca a José Mário Vaz tem por base o que o bastonário chamou de "uso do aparelho judiciário para perseguição das pessoas".

"Isto que está a acontecer com o comandante Manecas não tem nada de realização da justiça. É apenas o uso do aparelho judiciário para perseguição das pessoas. O que é mau num Estado de direito, o que é mau num país que se diz democrático", disse Basílio Sanca.

Em declarações à imprensa, o bastonário considerou que as declarações do veterano da luta pela independência Manecas Santos feitas ao Diário de Notícias segundo as quais um golpe de Estado estava iminente no país, não poderiam resultar na prisão de um dirigente político.

Para ele, o PGR "perdeu a confiança" para continuar a liderar o Ministério Público.

"Exigimos a demissão do Procurador-Geral da República porque não tem demonstrado competências técnicas, competências profissionais para dirigir o Ministério Público com autonomia, com a integridade para construção de um Estado de direito", concluiu Basílio Sanca.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG