Links de Acesso

Autoridades chinesas suspendem emissões da BBC no país


Sede da BBC, Londres

Decisão surge depois da emissora britânica apresentar relatório com testemunhos chocantes de tortura e violência sexual contra mulheres uigures

A agência chinesa de meios de comunicação proibiu, nesta quinta-feira, 11, as emissões do Serviço Mundial da BBC no país por "grave violação" das diretrizes oficiais sobre a cobertura jornalística.

A decisão surge depois de no dia 3 de Fevereiro a emissora britânica ter divulgado um relatório com testemunhos chocantes de tortura e violência sexual contra mulheres uigures em campos de detenção chineses.

A agência que administra a imprensa, a televisão e a rádio afirmou que a BBC violou "a exigência de que o jornalismo seja verdadeiro e justo" e também de "não prejudicar os interesses nacionais da China, e justificou que por isso "não permite que a BBC continue a retransmitir na China e não aceita a renovação da sua permissão anual".

Em reacção, a BBC manifestou estar “decepcionada que as autoridades chinesas tenham decidido seguir este caminho" e reiterou que “informa em todo o mundo de forma justa, imparcial e sem medo ou favoritismos", acrescentou.

O Governo britânico, por sua vez, qualificou a proibição chinesa como um "atentado inaceitável à liberdade de imprensa".

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG