Links de Acesso

Autoridades angolanas iniciam descarga de centenas de toneladas de carapau pescado ilegalmente


Quantidade pode ascender a quatro mil toneladas

As autoridades angolanas começaram a descarregar centenas de toneladas de carapau alegadamente pescado ilegalmente em águas angolanas por um barco de origem ucraniana mas que portadora de matrículas e bandeira dos Camarões.

Tudo indica que a quantidade de pescado é muito maior do que as 800 toneladas que inicialmente se presumia.

Alcançado o acordo com o capitão do navio, um cidadão ucraniano, graças a uma intervenção do ministro da Agricultura e Pescas, Francisco de Assis, está em curso operação de descarga de mil e 800 toneladas, já confirmadas, prevendo-se que a cifra aumente de forma significativa.

Um técnico envolvido na descarga lembrou que o navio ‘’Olutorsky’’ chegou ao Porto do Lobito, onde se encontra retido há sete dias, em companhia de um outro, um rebocador, que terá a bordo mais carapau.

A mesma fonte, que prefere não ser identificada, sublinha que o Governo Provincial perguntou ao fiel depositário, o Grupo Adérito Areias, se tinha capacidade para conservar quatro mil toneladas.

A descarga, com duração de quatro dias, está a ser executada por dez camiões, prevendo-se que efectuem sessenta viagens entre Lobito e Baía Farta, um percurso de 56 quilómetros.

Contactado pela VOA, o empresário Adérito Areias confirma que é o fiel depositário, dada a sua capacidade de conservação, mas avança que nada tem que ver com o destino do pelágico.

Sabe-se que parte do carapau será vendida, com as receitas para a Conta Única do Tesouro, não estando descartadas ofertas a instituições de caridade, à semelhança do que se fez em situações anteriores.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG