Links de Acesso

Armazém sul-africano que entregou produtos deteriorados é encerrado em Moçambique

  • Simião Pongoane

Kawena lamenta a situação e promete um esclarecimento para breve aos familiares dos mineiros afectados

Mineiros moçambicanos na África do Sul denunciaram a empresa Kawena por vender produtos deteriorados aos familiares dos trabalhadores em Moçambique.

O armazém da empresa na Machava, em Moçambique, foi fechado.

A direcção executiva da Kawena lamenta o incidente que culminou com o encerramento do seu armazém na Machava, província de Maputo, pela Inspecção de Actividades Económicas.

Candidato Bila, representante da empresa, deslocou-se à África do Sul para lidar com o assunto e disse aà VOA em Joanesburgo não ser cultura da sua empresa entregar produtos deteriorados aos familiares dos mineiros em Moçambique.

Em Moçambique, a Kawena opera há 30 anos com 17 postos ou armazéns de distribuição de produtos adquiridos por mineiros moçambicanos na África do Sul.

A maior parte dos familiares dos cerca de 30 mil mineiros e de outros imigrantes moçambicanos na África do Sul consome produtos adquiridos na Kawena e enviados para diversas partes da zona sul de Moçambique.

Cândido Bila admite que dada à magnitude do volume de produtos com os quais a empresa lida todos os dias é possível haver falhas, mas diz acreditar que o caso denunciado no armazém da Machava será esclarecido o mais breve possível.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG