Links de Acesso

Antigos funcionários da BCOM protestam para exigir indemnização da Casa Militar

  • Coque Mukuta

Mãe e irmão de Isaías Cassule também esperam por indemnização

Tribunal garante ter exigido à Presidência da República pagamento dos trabalhos realizados em 2010

Cerca de 50 antigos funcionários da Brigada de Construção e Obras Militares(BCOM), que realizaram obras na Casa Militar em 2010, manifestaram-se nesta quinta, 17, em frente ao Tribunal Provincial de Luanda, que, em 2014, julgou a favor deles.

O tribunal informou aos manifestantes que já exigiu à Casa Militar o pagamento da indemnização dos mais de 1500 funcionários.

No protesto, participaram também esposas e filhos de antigos funcionários, muitos deles já falecidos.

Os manifestantes disseram à VOA que não vão parar de exigir a indemnização decretada pelo Tribunal Provincial de Luanda, enquanto a Casa Militar da Presidência da República não fizer o pagamento.

“Nós fomos expulsos sem justa causa, éramos cerca de 1500 pessoas”, lembra Lucas Fernandes, um dos manifestantes, enquanto Fiel António diz esperar por uma resolução mais célere deste problema que já dura sete anos.

“Queremos os nossos valores porque estamos em casa”, reforça António.

Recorde-se que a indemnização ao paga a funcionários da BCOM esteve na origem da morte de Alves Kamulingue e Isaías Cassule em 2012 por sete oficiais dos serviços de segurança que foram posteriormente condenados.

Até ao momento, os familiares de Cassule e Kamulingue não foram indemnizados pelas autoridades como determinou o tribunal.

A VOA tentou contactar a Casa Militar da Presidência da República, mas sem sucesso.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG