Links de Acesso

Antigos combatentes fazem frente-a-frente com ministro e aguardam respostas


Antigos combatentes esperam dias melhores

João Ernesto "Liberdade" não permitiu que a imprensa gravasse a sua intervenção

A Sala Nobre da Administração Municipal do Namibe foi pequena, na manhã desta quarta-feira,19, para acolher mais de 500 antigos guerrilheiros e veteranos da pátria que mantiveram um frente-a-frente com o ministro de Tutela, João Ernesto dos Santos "Liberdade", no Namibe.

Eles voltaram-se a queixar-se das dificuldades que passam desde subsídios, saúde, formação dos seus filhos e de outras condições previstas por lei, mas até agora negadas.

O ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos de Guerra negou gravar a sua intervenção em resposta às preocupações apresentadas.

João Ernesto "Liberdade" disse que até 1974 o país apenas tinha 6.500 antigos combatentes vindos dos três movimentos de libertação nacional “FNLA, MPLA e UNITA”, mas depois da independência nacional o número de veteranos da pátria aumentou para 167 mil pensionistas em todo o país.

No final do encontro, alguns antigos combatentes manifestaram-se desapontados pela forma de como o ministro obstaculizou o exercício dos profissionais de comunicação social visando dar a conhecer o compromisso assumido com os antigos combatentes do Namibe..

Outros dizem esperar que os assuntos tratados neste fórum não se traduzam uma vez mais em letra morta, tal como aconteceu com os anteriores ministros

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG