Links de Acesso

Antigo primeiro-ministro são-tomense Pósser da Costa arguido no caso LAM/Embraer

  • Óscar Medeiros

Caso envolve uma empresa fictícia são-tomense no pagamento de luvas na compra de dois aviões da Embraer pela LAM

O antigo primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe e ex-presidente do MLSTP-PSD, Guilherme Pósser da Costa, foi constituído arguido num processo instruído pelo Ministério Público (MP), na sequência do alegado caso de corrupção internacional que envolve a empresa Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) e a fabricante brasileira Embraer.

O caso remonta os anos 2008 e 2009.

No decurso da instrução preparatória do processo aberto em Julho de 2016, pela Procuradoria-Geral da República de Moçambique, após suspeita de uso indevido de fundos públicos no processo da compra, venda e aluguer de duas aeronaves entre a LAM e a Embraer, as autoridades judiciais moçambicanas concluíram que o caso tem ramificações em vários países, entre eles, São Tomé e Príncipe.

Durante a investigação dos factos o MP de Moçambique apurou que foi criada em São Tomé e Príncipe uma empresa fictícia que teria recebido através de uma conta bancaria aberta no país cerca de 800 mil dólares que teriam sido usados para o pagamento de suborno a diversas individualidades.

Numa nota de imprensa com data de 6 de Dezembro do corrente ano a Procuradoria-Geral da República de Moçambique confirma o envio de uma carta rogatória a sua homóloga são-tomense pedindo colaboração na investigação do caso.

Fontes do Ministério Público são-tomense confirmam a audição de algumas individualidades entre elas o antigo primeiro-ministro.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG