Links de Acesso

Antigo ministro e braço-direito de Michel Temer é preso

  • Redacção VOA

Michel Temer

Geddel Lima regressa à prisão na Operação Cui Bono, que investiga fraudes na Caixa Económica Federal.

O antigo ministro do Governo de Michel Temer e braço-direito do Presidente brasileiro, Geddel Vieira Lima, do PMDB, foi preso na manhã desta sexta-feira, 8, em Salvador, no Estado da Bahia, três dias após a Polícia Federal ter apreendido 51 milhões de reais (cerca de 17 milhões de dólares)num imóvel supostamente utilizado por Lima

A prisão foi determinada pelo juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, numa nova fase da Operação Cui Bono, que investiga fraudes na Caixa Económica Federal.

O pedido de prisão foi apresentado pela Polícia Federal e, posteriormente, acabou endossado pelo Ministério Público Federal (MPF).

O argumento dos investigadores para solicitar que o ex-ministro regresse à cadeia é o eventual risco de "destruição de elementos de provas imprescindíveis à elucidação dos factos".

A assessoria do MPF informou ainda que a nova fase da Cui Bono busca apreender provas de crimes como corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Ex-articulador político do Presidente Michel Temer, Geddel Lima já tinha sido preso preventivamente em Julho, mas recebeu autorização do desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região para cumprir prisão domiciliar.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG