Links de Acesso

Antigo líder do Batalhão Búfalo da África do Sul desmente colega que acusou Patrice Trovoada


Arlécio Costa, antigo líder do Batalhão Búfalo da África do Sul em São Tomé e Príncipe

Arlécio Costa contradiz Peter Lopes que afirmou que o primeiro-ministro são-tomense financiou golpe de Estado de 2003

O líder do antigo grupo são-tomense que pertenceu ao extinto Batalhão Búfalo da África do Sul, Arlécio Costa, começou a ser ouvido nesta sexta-feira, 18, na Procuradoria Geral da República (PGR) no âmbito do inquérito aberto depois de Peter Lopes, integrante do mesmo batalhão, que acusou o primeiro-ministro Patrice Trovoada de ter financiado o golpe de Estado de 2003 e de ter mandado assassinar três antigos dirigentes do país.

Antigo líder do Batalhão Búfalo da África do Sul desmente colega que acusou Patrice Trovoada
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:03 0:00

Antes de ser interrogado na PGR, Arlécio Costa falou à imprensa e desmentiu as declarações do seu antigo colega do extinto Batalhão Búfalo.

O homem que liderou o golpe de Estado de 16 de Julho de 2003 garante que Lopes está a ser instrumentalizado por pessoas que pretendem criar instabilidade no país.

Costa afirma que Lopes não tem legitimidade para falar em nome do grupo e distancia-se das declarações do seu antigo colega.

Vídeo

Num vídeo divulgado recentemente, Peter Lopes acusou Patrice Trovoada de ter sido o financiador do referido golpe e de ter encomendado ao seu grupo, formado por 12 antigos membros do extinto Batalhão Búfalo, o assassinato dos antigos Presidentes da República, Fradique de Menezes, e Manuel Pinto da Costa, bem como do ex-ministro da defesa, Óscar Sousa.

Em resposta às acusações de Peter Lopes, o primeiro-ministro, Patrice Trovoada, disse que se tratam de pura difamação e que já pediu às autoridades judiciais são-tomenses e sul-africanas para esclarecer o caso.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG