Links de Acesso

Angola: Prisão de militares visa dar credibilidade a alegações de golpe de estado - Bloco Democrático


Luís Nascimento do Bloco Democrático

Acusação é "ridícula, quixotesca, gratuita, patética"

O vice-presidente do Bloco Democrático, Luis Nascimento, considera que a prisão de Zenobio Zumbão, capitão das FAA, dos serviços de inteligência e segurança militar, é uma forma do executivo justificar a acusação de golpe de estado contra os 15 jovens activistas recentemente detidos.

Outro militar, Osvaldo Caholo da Forca Aérea angolana, tinha sido anteriormente detido.

please wait

No media source currently available

0:00 0:02:27 0:00
Faça o Download

Luís do nascimento considera de “patética e ridícula” a acusação que a seu entender mostra as fragilidades do sistema de justiça do país.

"Esta acusação é ridícula, quixotesca, gratuita, patética e só não é risível pelo facto dos jovens estarem encarcerados quando poderiam estar a desfrutar de outras situações”.

Para Nascimento, há “prepotência” na atitude da polícia e ministério publico.“O comportamento do Procurador Geral da Republica é a todos os títulos lamentável, (pois) pôs a nu a fraqueza do sistema de justiça da Republica de Angola".

Luis Nascimento, advogado dos jovens aquando de manifestações e detenções anteriores, disse que a prisão do militar dos serviços de inteligência e segurança militar, Zenobio Zumbão, tem o único propósito de legitimar a acusação de golpe de estado que pesa sobre os jovens.

“O que os serviços de investigação criminal pretendem agora é juntar os jovens detidos a jovens militares, como o Osvaldo que já estava preso e agora o Zenobia, isto porque em África quem é que consegue um golpe de estado sem exercito?", interrogou.

“Até as crianças deram conta que estamos perante uma farsa", disse Nascimento.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG