Links de Acesso

Governo angolano "namora" investidores americanos


Archer Mangueira em Washington

Ministro das Finanças sublinha reformas em curso e Banco Mundial fala de "ventos frescos" em Angola

Uma organização ligada ao Banco Mundial está a efectuar um “diagnóstico” sobre o sector privado angolano visando identificar áreas de possíveis investimento e ajuda aos privados.

A revelação foi feita por Sérgio Pimenta, director para África da International Finance Corporation, que faz parte do Banco Mundial, e que trabalha com o sector privado para criar oportunidades nos países onde opera.

A organização está a analisar a economia angolana “sector por sector” para identificar oportunidades e obstáculos ao sector privado, disse Pimenta num encontro em Washington patrocinado pelo Banco Mundial e pelo Câmara de Comércio Estados Unidos/ Angola.

No evento, participaram destacadas entidades angolanas

Angola quer renegociar dívida

No encontro, o ministro das Finanças, Archer Mangueira, disse que Angola está aberta aos investidores estrangeiros que poderão beneficiar das iniciativas do novo Governo de João Lourenço, que quer simplificar os investimentos e torná-los mais atractivos para os estrangeiros.

Mangueira sublinhou uma séria de medidas que o Executivo está a adoptar para atrair investimentos, sublinhado a nova lei que revê as obrigações de parcerias com empreendedores locais, a lei da concorrência que “torna o ambiente de negócios mais transparente”, a modernização do sistema tributário“, de modo a tornar o sistema de impostos mais justo e equitativo”, e ainda uma atitude mais proactiva no combate à corrupção em todas as instâncias do Estado”.

Este combate à corrupção permitirá “reduzir significativamente” os custos dos investimentos em Angola, garantiu Mangueira.

A directora executiva do Banco Mundial para Angola, Nigéria e Africa do Sul, Bongi Kunene, que participou no encontro saudou as mudanças e afirmou que “ventos frescos sopram em Angola”.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG