Links de Acesso

Angola Fala Só - Rui Kandove: "Não há condições para dos Santos liderar o MPLA"

  • Redacção VOA

Rui Kandove, Cientista Político angolano

"Ninguém deve ignorar as capaacidades de João Lourenço"

5 Jan 2018 AFS Rui Kandove: "Não há condições para dos Santos liderar o MPLA"
please wait

No media source currently available

0:00 1:00:00 0:00

É só a partir de agora que se vai começar a ver quais as ideias legislativas do Presidente João Lourenço, disse no programa “Angola Fala Só” o professor universitário e analista político Rui Kandove.

Kandove – que se disse extremamente optimista quanto à governação do novo presidente angolano – reconheceu que face à situação económica de “quase na bancarrota” terão que ser adoptadas medidas económicas que “não vão ser populares”.

“A grande dificuldade vai ser o sector económico”, disse o académico para quem “a dívida pública é quase que imoral”.

Rui Kandove opinou que João Lourenço já consolidou o seu poder mesmo dentro do MPLA apesar da existência de uma “linha dura” associada ao ex-chefe de estado e actual presidente do MPLA, José Eduardo dos Santos.

Essa “ala dura” é composta por várias pessoas e “há um conjunto que não está necessariamente amarrado a essa ala de dos Santos”.

“Já não há condições para Eduardo dos Santos continuar na liderança do MPLA”, disse o analista.

“Não há condições políticas e não há condições morais para Eduardo dos Santos estar á frente do MPLA”, afirmou Rui Kandove para quem João Lourenço desde que assumiu a presidência “cresceu de forma brutal e será muito difícil bate-lo em eleições” dentro do MPLA.

O actual presidente, disse o analista, tinha neste período inicial da sua governação estado “a colocar peças” nos locais de governação e “a legitimar o seu poder”.

“Agora é que vamos começar a ver os seus ideais governativos”, acrescentou.

Rui Kandove disse que até agora “quem ganhou a guerra governou a seu bel prazer” nunca se importando “com o pensamento ou os ideais de outros grupos”.

“João Lourenço pensa de modo diferente”, afirmou.

A este propósito recordou que o líder da oposição Isaías Samakuva foi o primeiro a ser recebido pelo actual presidente no que descreveu de “uma reunião muito saudável”.

Outro ponto por ele sublinhado para fazer notar as diferenças foi o facto de João Lourenço ter convocado para Segunda-feira uma conferência de imprensa aberta a todos os órgãos de informação.

“João Lourenço quer de facto resolver os problemas da situação política do país”, disse afirmando ainda que na sua opinião a primeira questão que poderá resultar numa cooperação política com a UNITA é a questão dos veteranos de guerra.

Rui Kandove concordou com um ouvinte que disse que até agora não houve ainda mudanças de impacto na vida das pessoas mas disse que ”há vontade política” para os resolver.

Primeiro disse que foi preciso consolidar o poder e “depois vem o programa”.

“Ninguém deve ignorar as capacidades de João Lourenço”, disse acrescentando que novo presidente “está a levar a sério os seus compromissos”.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG