Links de Acesso

Americano condenado no Irão


Gholam Hossein Mohseni Ejeie, porta-voz iraniano da Justiça

Um cidadão americano, acusado de ser "infiltrado", foi condenado a dez anos de prisão, anunciou neste domingo,16 de Julho a Justiça iraniana, sem revelar a identidade do indivíduo.

Em conferência de imprensa, o porta-voz da Justiça do Irão disse que o americano “entrou no país para uma missão de infiltração e foi condenado a dez anos de prisão".

Mohseni-Ejeie não informou a data da prisão nem a identidade da pessoa detida. Apenas disse que o "indivíduo era guiado directamente pelos americanos" na sua missão.

O americano "vai recorrer da sua sentença", afirmou o porta-voz, acrescentando que novos detalhes serão informados "assim que a pena for confirmada".

O caso de Siamak Namazi e Mohammad Bagher Namazi

Dois cidadãos com dupla nacionalidade, iraniana e americana, o empresário Siamak Namazi e seu pai Mohammad Bagher Namazi, foram condenados em Outubro de 2016 com outras quatro pessoas a dez anos de prisão por "espionagem" para Washington.

Siamak Namazi havia sido detido em Outubro de 2015. Seu pai, Bagher, com atualmente 81 anos e que havia trabalhado para o Unicef, foi preso em fevereiro de 2016 quando tentava obter a libertação do seu filho.

Os Estados Unidos pediram várias vezes a libertação dos dois homens.

Washington também pede a cooperação de Teerão no caso de Robert Levinson, um ex-agente do FBI desaparecido no Irão desde 2007.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG