Links de Acesso

Águas turbulentas no PRS de Malanje

  • Isaías Soares

Rafael Cambalussengo

Secretário provincial e adjunto batem a porta, novo dirigente acusa

Dois influentes dirigentes do Partido de Renovação Social em Malanje abandonaram a organização esta semana, alegadamente por desrespeito dos estatutos por parte de militantes da base ao topo, abrindo uma crise naquela formação que recentemente escolheu um novo presidente.

Eduardo Hilário Francisco, então secretário provincial, e Rafael da Silva Cambalussengo, seu adjunto, acusam os órgãos centrais do partido de promover o nepotismo, suborno, regionalismo, calúnia e indisciplina.

Rafael da Silva Cambalussengo, eleito segundo secretário provincial na conferência provincial de renovação de Abril, garantiu que o clima instalado mobilizou a saído de vários militantes.

“Há muitos que eu não posso citar porque posso pôr em risco a vida dos outros, há muitos”, disse, justificando “um dirigente quando sai leva consigo muita gente, mesmo na conferência de imprensa se não estiveram aí é por causa da perseguição, então, não adianto dizer o número e as pessoas vão ver a repercussão da nossa retirada”.

Marinho Baião, secretário provincial do PRS, Malanje
Marinho Baião, secretário provincial do PRS, Malanje

O novo secretário do PRS, Marinho Baião, garantiu nesta quinta-feira, 20, a VOA, que a saída da direcção de Hilário Francisco era previsível, porquanto ele expulsou membros da sua equipa de trabalho.

“O partido cada dia que passava registava a deserção de militantes para outros partidos, houve contradições em quase todos os municípios”, disse, afirmando que “os estatutos do PRS não permitem que o secretário provincial exonere o secretário municipal, comunal e muito menos coordenadores de núcleos, coisas que a direcção cessante fazia, suspender membros do comité provincial, suspender membros dos comités municipais”.

Baião, que confirmou ter sido escolhido numa conferência extraordinária orientada pelo secretário-geral, Joaquim Malopa, na semana passada, justificou que em três dias de trabalho na sede mais de uma dezena de cidadãos filiaram-se e os membros dispensados voltaram na casa federal.

O manifesto eleitoral e o programa de governação do partido liderado por Benedito Daniel para os anos 2017-2022 serão apresentados na próxima semana, justificou o novo dirigente político em Malanje.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG