Links de Acesso

Agricultores com terras "expropriadas" no Soyo querem visita do Presidente angolano

  • Manuel José

Angola Huíla agricultores agricultura

Eles acusam representantes da administração municipal de terem tomado as suas terras

Mais de 300 famílias de várias comunidades agrícolas do município petrolífero do Soyo, na província do Zaire, reclamam a expropriação das suas terras já cultivadas, bem como a destruição dos os seus produtos pela administração municipal.

A administração local remete-se ao silêncio, o Governo do Zaire já foi informado mas não responde e por isso aquelas comunidades querem a ajuda do Presidente da Republica, a quem pedem que os visite.

A situação arrasta-se há meses e os moradores, na sua maioria agricultores, queixam-se de que as suas terras foram vendidas a particulares e empresas.

"Os terrenos pertenceram aos meus bisavós, são lavras de cultivo de mandioca, milho, etc., e algumas residências, mas a administração do Soyo ficou com tudo”, disse um dos moradores, enquanto outro disse ter ficado sem terras dos seus bisavós porque “um senhor chamado Jack, que disse, representar a administração municipal, vendeu todos os terrenos da populacao".

Em conversa com a VOA, outro morador acusa “o senhor Enoque de ter vendido todos os terrenos onde já tínhamos muita comida (…), fomos reclamar junto da administração, mas sem resposta”.

Sem resposta a nível do município e da província, os residentes pedem uma visita do Presidente da República João Lourenço que, segundo os eles, “nao está informado sobre o que acontece no Soyo”.

Eles temem enfrentar a fome em virtude de que as terras eram o seu único meio de sustento.

A VOA contactou portelefone a administração municipal do Soyo, mas sem sucesso.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG