Links de Acesso

Agricultores de Benguela pessimistas quanto ao PRODESI


Foto de arquivo

“São sempre as mesmas pessoas que vão ao bolo”

Produtores na província de Benguela disseram que o Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (PRODESI) não está a ter sucesso.

PRODESI criticado por agricultores de Benguela - 2:47
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:47 0:00


O governo anunciou benefícios em matéria de postos de trabalho na sequência do anúncio dos 661 projectos aprovados e créditos de 476 mil milhões de Kwanzas, cerca de 717 milhões de dólares norte-americanos.

O produtor Cabral Sande, antevê mais êxodo rural, pobreza e fome nos próximos tempos.

‘’Aliás, se perguntar a eles como investem e qual o impacto nas comunidades, eles não sabem nada”, disse Sande para quem “já devíamos estar melhores, quer em relação ao estado nutricional das pessoas, quer em relação aos empregos”.

“Pela experiência que tenho, quem recebe, pelo PRODESI, 500 milhões de Kwanzas, cria mil postos de trabalho’’ mas, segundo afirmu “estão a investir dinheiro para enriquecer uma certa franja da sociedade’’.

O empresário Paulo Neves, agricultor e detentor de uma superfície comercial, considera que a politização torna insustentáveis os programas e alerta para a situação das famílias camponesas face à desvalorização da moeda nacional.

‘’É um projecto muito, muito nebuloso, são sempre as mesmas pessoas que vão ao bolo, conotadas com determinada família política”, disse.

“Sem agricultura, não há diversificação, pois tudo depende da moeda estrangeira”, sublinhou acrescentando que “infelizmente, tudo é importado, as sementes, os adubos, os tractores, os motores e os químicos’’.

Numa recente entrevista à VOA, o ministro de Estado para coordenação económica, Manuel Nunes Júnior, admitiu que existia um dilema relativamente ao projectado e a concretização da produção nacional.

‘’O problema está, muitas vezes, entre os princípios gerais e a concretização” disse.

Nos últimos três anos, estamos numa acção focada e rigorosa para aumentar a produção ...Esta é a nossa salvação como angolanos”, acrescentou

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG