Links de Acesso

Agentes detidos no caso de roubo do cofre do governador do Namibe foram soltos

  • Armando Chicoca

Polícia e governador do Namibe (Foto de Arquivo)

Advogado de defesa desconhece processo e diz estar a ser pressionado.

Os 15 agentes da Polícia Nacional detidos há duas semanas por acusações do roubo do cofre do governador do Namibe estão soltos.

Não se sabe de concreto, até aqui, em que circunstâncias os referidos agentes da corporação foram soltos.

O advogado de defesa António Vaz disse a VOA que está sendo pressionado, sem avançar qualquer nome, mas confirmou a soltura dos seus constituintes.

Quem não gostou de ter ouvido falar em pressão foi secretário provincial do Namibe da CASA-CE, Sampaio Mucanda, que lamentou o clima de crispação instalado na província do Namibe.

Para Mucanda, “ninguém deve ter medo de ameaças quando sabe que está a defender a causa nobre”.

Os 15 agentes da Polícia Nacional, segundo o advogado de defesa, Antonio Vaz, tinham sido detidos pela Procuradoria provincial, sem o que chamou de “cumprimento das formalidades legais”, sob acusação de terem roubado o cofre do governador do Namibe, Rui Falcão na sua própria residência.

Os agentes em causa permaneceram 14 dias detidos sob a custódia processual da Procuradoria que depois enviou o processo para a justiça militar.

Não se sabe se o processo está arquivado ou se a soltura foi sob identificação de residência, presumindo-se neste último caso o curso normal do processo.

Na manhã desta quinta-feira, 22, os 15 agentes foram vistos no Comando Provincial do Namibe da Polícia Nacional devidamente uniformizados e incorporados no efectivo de dois mil agentes que vão garantir segurança durante a festa natalícia e a passagem de ano.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG