Links de Acesso

Agente da polícia francesa foi vítima de ataque terrorista, diz o Presidente


Macron promete "luta resoluta contra o terrorismo islamita”

O Presidente francês Emanuel Macron e o primeiro-ministro Jean Castex disseram que uma mulher polícia morta nesta sexta-feira, 23, em Rabouillet foi vítima de um ataque terrorista.

A agente foi esfaqueada no pescoço por um cidadão da Tunísia numa esquadra na localidade de Rambouillet, em Yvelines, a 50 quilómetros de Paris.

Macron identificou a vítima apenas como Stephanie e disse que a nação está ao lado da sua família.

“Não hesitaremos em nada na nossa luta resoluta contra o terrorismo islamita”, disse o chefe de Estado francês.

O primeiro-ministro disse também tratar-se de um ataque terrorista.

"A Franca perdeu uma das suas heroínas do dia a dia num gesto bárbaro de cobardia infinita”, afirmou Castex.

A procuradoria encarregue de casos de terrorismo acrescentou estar agora a investigar o caso.

O cidadão tunisino era residente legal em França e não constava de qualquer registo de nomes associados a terrorismo.

As autoridades dizem que o atacante foi visto a observar a esquadra da polícia antes do ataque e fez comentários que indicam tratar-se de um ataque terrorista

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG