Links de Acesso

Agência Brasileira de Inteligência alerta para movimentações do Estado Islâmico


Rio de Janeiro

ABIN diz que foi aberta uma conta em português de um aplicativo usado pelo Estado Islâmico que contrata pessoas.

A Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) revelou nesta quinta-feira, 16, que os serviços de inteligência que vigiam o plano de segurança das Olimpíadas no Rio de Janeiro confirmaram a abertura de uma conta em português num aplicativo de mensagens, o Telegram, que é uma troca de informações sobre o grupo extremista Estado Islâmico.

A abertura da versão em português do grupo "Nashir" foi revelada no dia 2 de Junho por Rita Katz, directora do grupo SITE Intel, com sede nos Estados Unidos e que monitora a acção de jihadistas na internet.

Segundo a especialista, esta é a primeira vez que é lançado um canal de comunicação sobre o grupo em português.

A ABIN, no entanto, não deu detalhes sobre o eventual monitoramento dos usuários da conta no Telegram.

Enretanto, segundo o SITE Intel, simpatizantes do Estado Islâmico divulgaram mensagens no aplicativo Telegram pedindo que pessoas que falam português se juntassem a uma "equipa de tradutores".

“Entendemos que a abertura de uma conta pode ser a abertura de uma porta para que brasileiros sejam radicalizados”, disse uma fonte próxima ao assunto à agência de notícias Reuters.

A suspeita de autoridades é que a conta poderia ser usada para recrutar algum brasileiro para actuar em nome do grupo no país.

A nitícia acontece a pouco menos de dois meses do início dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

“Não há risco (de ataque)”, afirmou à Reuters o superintendente regional da ABIN no Rio de Janeiro, Frank Oliveira.

Em Abril, a agência disse ter detectado a autenticidade de um perfil do Twitter em que o francês Maxime Hauchard, integrante do grupo, afirma que o Brasil seria o próximo alvo.

Entretanto, o secretário de Segurança do Estado do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, condenou a divulgação da informação sobre o grupo em português no Telegram, porque causaria um alarde desnecessário.

“Eu não recebi essa informação e se ABIN falou que recebeu, ela que tem que esclarecer à população brasileira. Essas coisas a gente não fala, antecipa a possibilidade alguma coisa vir a acontecer”, afirmou Beltrame em conferência de imprensa hoje.

O plano de segurança para as Olimpíadas envolve cerca de 85 mil homens de diversas forças, incluindo 9 mil agentes da Força Nacional de Segurança para actuar nas arenas e instalações olímpicas.

XS
SM
MD
LG