Links de Acesso

Afeganistão: Ataque suicida provoca sete mortes


Um dos feridos no incidente, 15 de julho, 2018.

Conflito matou cerca de 1700 civis, nos primeiros seis meses de 2018, o maior número na última década.

Uma explosão suicida matou, pelo menos, sete pessoas e feriu muitas outras, neste domingo, em Cabul, horas depois de um relatório da ONU ter alertado que o Afeganistão teve um número recorde de vítimas civis.

O bombista explodiu no estacionamento principal do ministério de Reabilitação e Desenvolvimento Rural, justamente quando os funcionários estavam as instalações após um dia de trabalho, disse oporta-voz do ministério.

Faridon Azhand disse à VOA que o número de vítimas pode subir, uma vez que a bomba explodiu numa zona movimentada.

A imprensa afegã citou testemunhas dizendo que o ataque pode ter sido contra uma viatura lotada de "estrangeiros", mas não deu outros detalhes.

O incidente de hoje é o segundo ataque visando o ministério em pouco mais de um mês. Um homem-bomba matou 17 pessoas e feriu outras 40, a 11 de junho, quando as vítimas estavam embarcavam num autocarro, no final do dia.

Esta onda de violência acontece quando a Missão de Assistência da ONU no Afeganistão divulga um relatório dando conta de que o conflito armado matou cerca de 1.700 civis, nos primeiros seis meses de 2018, o maior número na última década.

Maior número de vítimas, diz o relatório, foi registado na capital Cabul e na província de Nangarhar, e o grupo Estado Islâmico é o principal culpado.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG