Links de Acesso

"A administração escolheu difamar-me e o FBI" afirmou James Comey

  • Redacção VOA

James Comey

Quando inquirido sobre se duvidava que a "Rússia tentou interferir" nas eleições do ano passado, Comey respondeu: "Nenhuma [dúvida]".

James Comey, antigo director da polícia federal dos Estados Unidos (FBI), afirmou no Senado há momentos que o Presidente Donald Trump escolheu difamá-lo e também o FBI.

"A administração então escolheu difamar-me e, mais importante, o FBI dizendo que a organização estava em desordem", disse Comey. "Que foi mal liderado. Que a força de trabalho perdeu a confiança em seu líder. Aqueles eram mentiras, simples e simples", continuou

Comey disse não ter dúvidas de que a Rússia tentou interferir na eleição presidencial americana.

Ao ser perguntado se "tinha alguma dúvida de que a Rússia tentou interferir" nas eleições do ano passado, Comey respondeu: "Nenhuma [dúvida]".

Durante o depoimento na Comissão de Inteligência do Senado, Comey disse que Trump elogiou por várias vezes o seu trabalho.

“Eu entendi que estava fazendo um bom trabalho. Fiquei confuso quando soube pela imprensa que tinha sido demitido por causa da investigação sobre a Rússia. Isso não fazia nenhum sentido para mim”, declarou.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG