Links de Acesso

A dois dias da eleição, Trump e Biden voltam aos estados de batalha


Montagem: à direita Donald Trump na Pensilvânia e Joe Biden no Michigan, 31 out., 2020

Com apenas dois dias de campanha restantes antes do dia da eleição nos Estados Unidos, o presidente Donald Trump e o seu adversário democrata, o ex-vice-presidente Joe Biden, visitam mais uma vez os chamados estados de batalha.

Trump vai realizar comícios nos altamente disputados estados de Michigan, Iowa, Carolina do Norte, Geórgia e Flórida.

Biden vai participar num evento "Souls to the Polls" em Filadélfia e na Pensilvânia.

No sábado, Trump e Biden concentraram-se em dois estados de batalha, com o presidente visitando a Pensilvânia enquanto o ex-vice-presidente foi ao Michigan.

Trump realizou quatro comícios em cidades da Pensilvânia, onde venceu por pouco em 2016 e onde as pesquisas atualmente mostram Biden com uma ligeira vantagem.

O primeiro comício de Trump foi em Newtown, onde ele criticou o Tribunal Supremo dos EUA por recusar um esforço do Partido Republicano para bloquear uma extensão de três dias para que os funcionários eleitorais da Pensilvânia recebessem boletins enviados por correio, o que significa que o tribunal não intercederia na contagem de votos do estado.

No comício final em Montoursville, Trump confirmou que havia assinado uma ordem executiva para que o Departamento de Energia a lidere um estudo sobre os efeitos da restrição do fraturamento hidráulico de gás natural, que é uma importante fonte de empregos no oeste da Pensilvânia. Trump acusou Biden de planear proibir o fraturamento caso seja eleito, algo que Biden nega.

Trump também agradeceu às Forças Especiais dos EUA por uma operação realizada no norte da Nigéria no sábado para resgatar um cidadão americano, que foi sequestrado no início da semana e estava sob custódia de homens armados.

Eleições Americanas: Relações com África
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:44 0:00

Trump venceu a Pensilvânia por uma margem estreita em 2016, mas as pesquisas mostram Biden à frente de Trump (mapa interactivo com resultados das eleições abaixo)

Biden participou de eventos ao lado do ex-presidente Barack Obama pela primeira vez durante a temporada de campanha. Os dois visitaram as cidades de Flint e Detroit no primeiro dos dois dias que a campanha vai passar em Michigan para angariar o apoio dos eleitores.

Em Flint, Michigan, Biden concentrou-se na maneira como Trump lidou com a pandemia. "Vamos vencer esse vírus e controlá-lo, e o primeiro passo para fazer isso é derrotar Donald Trump", disse Biden.

As pesquisas nacionais geralmente mostram Biden com uma vantagem de 7 ou 8 pontos percentuais sobre Trump.

De acordo com uma média das principais pesquisas compiladas pelo site Real Clear Politics, Biden e Trump estão virtualmente empatados nos estados de batalha da Flórida, Arizona e Carolina do Norte, enquanto o presidente segue o ex-vice-presidente em Michigan, Pensilvânia e Wisconsin.

Mais de 92 milhões de pessoas votaram até sábado, bem acima da metade da contagem total de votos em 2016, de 138,8 milhões, de acordo com o Projeto Eleições dos EUA.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG