Links de Acesso

HRW pede investigação e esclarecimento do sequestro de Ericino de Salema


Ercino de Salema, jornalista moçambicano

Jornalista e comentador moçambicanao foi levado por dois homens e foi encontrado gravemente ferido

A organização não governamental Human Rights Watch (HRW) exigiu uma investigação "urgente" ao sequestro do jornalista e comentador moçambicano Ericino de Salema, na tarde de terça-feira, 27, em Maputo.

"As autoridades moçambicanas devem investigar com urgência o rapto [de Ericino de Salema]. Não é a primeira vez que uma proeminente personalidade é alvo de criminosos desconhecidos. A HRW tem documentados pelo menos outros 10 casos que continuam por resolver", disse o director daquela organização de defesa dos direitos humanos para a África Austral, Dewa Mahvinga.

Em comunicado divulgado nesta quarta-feira, 28, Mahvinga adverte que "não resolver estes crimes apenas serve para aumentar o ambiente de impunidade e medo".

Ericino de Salema, comentador do programa dominical de análise política Pontos de Vista da cadeia STV, foi abordado por dois homens quando saiu para almoçar por volta das 13 horas e 50 minutos, na avenida 24 de Julho, perto do Sindicato Nacional de Jornalistas.

Mais tarde, ele foi encontrado praticamente inconsciente e gravemente ferido, tendo sido levado para o Hospital Privado de Maputo.

PM condena

Entretanto, hoje no Parlamento o primeiro-ministro moçambicano Carlos Agostinho do Rosário disse que o Governo repudia o atentado à vida e integridade física dos cidadãos.

"Queremos reiterar aqui e agora a nossa inteira confiança nas autoridades policiais no seu trabalho de combate ao crime no encaminhamento dos seus autores à justiça", afirmou.

Ontem, o porta-voz da polícia em Maputo, Orlando Modumane, disse em conferência de imprensa que decorre uma investigação visando deter os autores do crime, sem dar mais detalhes.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG