terça-feira, 29 julho, 2014. 12:44 UTC

Notícias / Angola

Correspondente da VOA agredido e preso por várias horas

Jornalistas entrevistava "zungueiras", vítimas de agressão policial, quando vários polícias o agrediram

Correspondente da Voz da América (VOA) em Luanda, Coque Mukuta
Correspondente da Voz da América (VOA) em Luanda, Coque Mukuta
Redacção VOA
— O correspondente da Voz da América (VOA) Coque Mukuta, foi agredido e detido por várias horas pela polícia quando efectuava um trabalho de reportagem nos arredores de Luanda, na sexta-feira


Mukuta foi libertado algumas horas mais tarde aparentemente por ordem do Comandante Geral da Polícia Nacional, Ambrósio de Lemos.

ZungueirasZungueiras
x
Zungueiras
Zungueiras
O jornalista disse estava a efectuar entrevistas a “zungueiras” (vendedoras de rua) que nos últimos tempos têm sido alvo de acções de brutalidade por parte da  polícia quando foi abordado por vários agentes da polícia nacional e da fiscalização

Mukuta disse que os agentes não o interpelaram, começando imediatamente a agredi-lo.

“Partiram de imediato para a violência. Começaram a espancar-me e tiraram-me o material de trabalho e depois meteram-no num carro com toda a brutalidade,” disse o jornalista.

Foi depois transportado num carro civil para o comando da polícia de Viana.

Coque Mukuta disse ter conseguido enviar uma mensagem ao comandante da polícia Ambrósio de Lemos e foi libertado ao início da tarde, pensa ele que por ordem do comandante.

No comando da polícia os agentes tentaram desculpar-se.

“Disseram-me que a minha profissão é de risco e era a profissão que escolhi,” disse Mukuta.

“Disseram-me que era difícil saber quem eu era, se era jornalista se não era, e depois pediram-me algumas desculpas e soltaram-me,” acrescentou.

Coque Mukuta disse estar agora bem e de volta ao trabalho.
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: Eduardo Vissimilo de: Benguela
10.01.2013 10:45
Esses polícias do MPLA só defendem o poder do chefe do Caldeirão maior.


por: Savimbista
07.01.2013 15:04
Isto é uma prova que a policia angolana é do MPLA e nâo do povo e nem defende os interessos dos angolanos.
Policia de pocaria


por: Marcelo Teixeira de: Brasil, São Paulo
07.01.2013 06:12
É triste verificar que ditaduras se sustentam no decorrer de décadas as custas do sofrimento de um povo inteiro. Espero que um dia este mal seja limpo da áfrica e que países como Angola possam respirar o doce ar da democracia.


por: José João de: Benguela
06.01.2013 16:57
Esse comportamento é próprio de um regime em agonia. O governo do MPLA deveria apostar também em cidadãos não militante para equilibrar. Esses são muito melhores que os militantes. O nervosismo de não se conseguir levar o país adiante põe o MPLA em apuros e desconfia de tudo e de todos, por isso ataca tudo que é jornalista não afecto ao regime


por: Francis
05.01.2013 22:43
Num Pais que se chama Democratico, a Policia tem a obrigacao de Proteger quem quer que seja e nao Agredir o Cidadao. A missao da Policia num Pais Democratico, a Policia deve agir Pacificamente e nao com Violencia. Isto e um caso para se levar aos Tribunais e exigir ao Governo uma Indeminizacao por se tratar de Violencia. Como este Governo quer acabar com a Violencia Domestica, quando os seu Agentes Policiais a praticam. Que grande exemplo eles demonstram ao Cidadao.


por: Anónimo
05.01.2013 21:26
ISTO E O TOTALITARISMO Q O HOLDEM ROBERTO PROFETIZARA EM 1975 NA SUA AFIRMACAO " DEPOIS O POVO SERA CONDUNZIDO NAS MASMORRAS COMO OVELHAS SEM PALAVRA A DIZER " HOJE E UMA REALIDADE , ESTE TOTALITARSIMO FOI IMPORTADO DO PARTIDO COMUNISTA PORTUGUES E DA RUSIA DO KREMLIN .


por: Kudimueniko de: Cabinda
05.01.2013 19:52
essa e a realidade da Abgola

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Majo Joseph - Participante Yalii
X
29.07.2014 12:16
Majo Joseph - Participante Yali veio de Moçambique e a sua área de acção é a sociedade civil e seu empoderamento
Vídeo

Vídeo Majo Joseph - Participante Yali

Majo Joseph - Participante Yali veio de Moçambique e a sua área de acção é a sociedade civil e seu empoderamento
Vídeo

Vídeo Akiules Neto - Participante Yali

Akiules Neto - Participante Yali. Veio de Angola e a sua vida sao os numeros
Vídeo

Vídeo Mamografias 3D revolucionam detecção do cancro da mama

Durante anos as mamografias desempenharam um papel vital na detecção do cancro da mama. Mas nem sempre conseguem identificar tumores perigosos. A tecnologia a três dimensões pode revolucionar a triagem e salvar vidas
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 25 Julho 2014

Os títulos que encerraram a semana no continente africano. Dos ataques do Boko Haram à expansão do vírus do ébola
Vídeo

Vídeo Manchetes Americanas 24 Julho 2014

Os principais acontecimentos que marcam a actualidade americana na penúltima semana do mês de Julho
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 24 Julho 2014

Os principais títulos que marcam a actualidade de África nesta Quinta-feira
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 23 Julho 2014

Os principais títulos que marcam a actualidade de África
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 22 Julho 2014

Os principais acontecimentos de 22 de Julho no continente africano
Mais Vídeos