sábado, 19 abril, 2014. 01:49 UTC

Notícias / A Sua Saúde

O número de pessoas vivendo com o HIV e SIDA em Moçambique é de 1.4 milhões

Em Moçambique, até Abril de 2012, pelo menos 300 mil doentes estavam a receber tratamento com anti-retrovirais.

 Hospital de Maputo
Hospital de Maputo
Tamanho das letras - +
Francisco Júnior
— O número de pessoas vivendo com o HIV e SIDA em Moçambique é de 1.4 milhões, dos quais, 200 mil são crianças, 550 mil são homens e 850 mil são mulheres, sendo de 15 % a prevalência em mulheres grávidas. Isto significa que 15 em 100 mulheres que engravidam são seropositivas.


No Hospital Central de Maputo, mais de 3 mil pessoas morreram este ano vítimas de doenças associadas ao HIV-SIDA.

Em todo o país, até Abril de 2012, pelo menos 300 mil doentes estavam a receber tratamento com anti-retrovirais.

"É possível acabar com a transmissão do HIV de mãe para o Filho". Este o lema das celebrações do 1 de Dezembro, Dia Mundial de Luta contra o SIDA, em Moçambique.

As celebrações centrais, a terem lugar no distrito de Boane, província de Maputo, sul de Moçambique, serão presididas pelo Chefe estado, Armando Guebuza.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Sexta 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 18 de Abrili
|| 0:00:00
...
 
🔇
X
18.04.2014
Vídeo

Vídeo "Temos muitos problemas na Guiné-Bissau", Abel Incada, candidato presidencial

Os guineenses foram às urnas a 13 de Abril e estão expectantes num novo Governo de paz e estável
Vídeo

Vídeo África do Sul vai a votos a 7 de Maio

Na África do Sul, o ANC está em campanha difícil para segurar o seu domínio no Limpopo, onde ganhou 85 por cento dos votos em 2009.
Vídeo

Vídeo Pistorius está no banco dos réus e a acusação tem sido dura

Os acusadores tentaram descrever o atleta sul-africano Oscar Pistorius como egoísta e abusivo durante o segundo dia de interrogatório no seu julgamento por homicídio.
Mais Vídeos