sábado, 20 dezembro, 2014. 17:55 UTC

Moçambique

Moçambique será segundo maior produtor mundial de gás liquefeito

Governo satisfeito com acordo entre Andarko e ENI para construção de complexos de liquefacção no norte do país

João Santa Rita
O governo moçambicano está satisfeito com um acordo alcançado entre duas companhias estrangeiras para a construção conjunta de complexos de liquefacção de gás no norte do país, disseram fontes da indústria de exploração de gás


O acordo preliminar foi alcançado entre a companhia americana Anadarko e a italiana ENI.

Fontes da indústria de gás disseram que o acordo de colaboração é algo de invulgar na indústria de exploração de gás mas que ao assinarem o acordo, a Anadarko e a ENI respondiam a pressões do governo moçambicano que quer impedir que na exploração do gás se repita o que aconteceu na exploração do carvão na província de Tete com as a companhias a desenvolverem separadamente as suas próprias infra-estruturas.

Segundo um comunicado da Anadarko esta companhia e a ENI concordaram em “coordenar o desenvolvimento de reservatórios de gás natural comuns na zona offshore 1 operada pela Anadarko e a zona offshore 4 operada pela ENI”.

As duas companhias, disse o comunicado, vão levar a cabo “actividades separadas mas coordenadas de desenvolvimento off shore” e ao mesmo tempo – e aqui a importância do comunicado – “vão planear e construir em conjunto  complexos de liquefacção" na província de Cabo Delgado”.

Aliás foram já dados a conhecer concursos para o desenho e construção desses complexos.

Projecto de liquefacçao de gásProjecto de liquefacçao de gás
x
Projecto de liquefacçao de gás
Projecto de liquefacçao de gás
Inicialmente prevê-se a construção de dois complexos com a capacidade de produção anual cada um de cinco milhões de toneladas de gás liquefeito. Cada complexo, ou “train” na língua inglesa, custa entre quatro a cinco mil milhões de dólares.

Contudo o plano total para o desenvolvimento do gás do norte de Moçambique prevê a construção 10 desses complexos o que tornará a zona no segundo maior complexo de liquefacção de gás do mundo a seguir ao Qatar. Os investimentos para isso deverão portanto totalizar cerca de 50 mil milhões de dólares.

Os depósitos de gás são tão abundantes que a Anadarko disse que a companhia está agora a considerar “Joint Ventures” para  financiar até um terço dos seus interesses em Moçambique. Uma “Joint Venture” iria ajudar a Anadarko  com os custos de desenvolver as reservas enormes ao largo de Moçambique e reduzir também os seus riscos.

Analistas afirmam que a Anadarko não deverá ter problemas em atrair outras companhias e alguns desses analistas afirmam que a SHELL poderá estar interessada.
O forúm foi encerrado
Comentário
Comentários
     
por: carlos bavo de: Maputo
29.12.2012 10:00
O governo moçambicano fez muito bem por pressionar as duas companhias a chegar a tal acordo. Isso mostra que temos estado a aprender com erros do passado. A experiência de Cateme (Tete), não tem sido boa para a população. Em Palma, Cabo delgado, serão necessários estudos sociais e ambientais mais sérios e aprofundados. Ninguém está interessado em conflitos resultantes da descoberta de recursos, o que se pretende é que os interesses empresariais e sociais (da população) sejam salvaguardados e isso é perfeitamente possível.

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Manchetes Africanas 19 Dezembro 2014i
|| 0:00:00
...  
🔇
X
19.12.2014 20:45
As imagens noticiosas de Africa
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 19 Dezembro 2014

As imagens noticiosas de Africa
Vídeo

Vídeo Gozar com Kim Jong Un é assunto sério

O filme " A Entrevista" com James Franco e Seth Rogen foi realizado, mas a Sony Pictures Entertainment cancelou a sua estreia. O que prometia ser um sucesso de bilheteiras para Hollywood tornou-se num pesadelo entre ameaças da Coreia do Norte aos Estados a ataques de pirataria à Sony Pictures.
Vídeo

Vídeo Presidente Obama fala aos cubanos

"Ao povo cubano, os EUA estendem a sua mão de amizade"
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 18 Dezembro 2014

As imagens noticiosas de Africa
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 17 Dezembro 2014

As imagens das noticias de Africa
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 12 Dezembro 2014

As imagens das noticias africanas
Mais Vídeos