quarta-feira, 29 julho, 2015. 00:35 UTC

Notícias / Angola

Angola: Veteranos querem mais valorização e reconhecimento

Nos últimos tempos várias manifestações públicas têm sido realizadas por antigos combatentes.

Manifestação dos veteranos de guerra em Luanda, Angola (Junho 2012)
Manifestação dos veteranos de guerra em Luanda, Angola (Junho 2012)
Agostinho Gayeta
Cinquenta e dois anos depois do início das revoltas, muitos sobreviventes das lutas da independência nacional clamam por melhores condições de vida.

Os antigos guerreiros pretendem integração social, mais valorização e reconhecimento da sociedade e sobretudo do governo, a quem cabe a definição de políticas para o que compensem a sua entrega total por uma causa nobre: a liberdade da pátria.


Nos últimos tempos várias manifestações públicas têm sido realizadas por antigos combatentes e veteranos da pátria. O último protesto público teve lugar a 10 de Janeiro deste ano defronte a sede da Caixa de Segurança Social das Forças Armadas Angolanas e foi em reivindicação ao atraso dos ordenados do mês de Dezembro de 2012 e o subsídio de Natal.

O protesto aconteceu numa altura que circulavam em alguns órgãos de informação, notícias segundo as quais foram desviados da Caixa de Segurança Social avultadas somas monetárias supostamente por altas patentes das Forças Armadas Angolanas, o que causou um sentimento de revolta aos ex-militares.

O General Pascoal Miguel Zombo “ Diló” Director Nacional de Educação Patriótica e Preservação do Legado Histórico do Antigo Combatente que falava em entrevista a uma rádio local disse reconhece haver atraso no pagamento das pensões e consente as dificuldades por que passam muitos antigos guerreiros da pátria.

Ao falar da necessidade de valorização daqueles que lutaram pela liberdade do povo angolano e pela independência do país, o professor universitário Venceslau Kacesse recuou no tempo para explicar a dimensão das lutas de libertação nacional.

O académico exorta reconhecimento daqueles que se empenharam pela liberdade da pátria, para dignificação da história de Angola.
O forúm foi encerrado
Comentários
     
Năo existem comentários. Seja o primeiro

Siga-nos

Rádio

AudioAngola Fala Só: Ao Vivo I Mp3

Sexta 16:30 - 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Seg-Qui 17:00 - 18:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sexta-feira 17:30 UTC
 

AudioEmissão Vespertina: Ao Vivo I Mp3

Sáb-Dom 17:00 - 18:00 UTC

Os Nossos Vídeos

Your JavaScript is turned off or you have an old version of Adobe's Flash Player. Get the latest Flash player.
Sudão: música salva pessoas da mortei
X
28.07.2015 06:19
Em 2012 o realizador sudanês Hajooj Kuka realizou um documentário entre os refugiados da Guerra civil no Nilo Azul, Sudão, e na região montanhosa de Nuba. E surpreendeu-se com o que ali viu – a música estava a ajudar a salvar pessoas que estavam a ser alvo de ataques aéreos do seu próprio governo
Vídeo

Vídeo Sudão: música salva pessoas da morte

Em 2012 o realizador sudanês Hajooj Kuka realizou um documentário entre os refugiados da Guerra civil no Nilo Azul, Sudão, e na região montanhosa de Nuba. E surpreendeu-se com o que ali viu – a música estava a ajudar a salvar pessoas que estavam a ser alvo de ataques aéreos do seu próprio governo
Vídeo

Vídeo Marvel Comics lança um novo Homem-Aranha: Miles Morales

Seja em quadradinhos ou na tela do cinema, fãs estão acostumados a ver Peter Parker por trás do Homem-Aranha. Mas isto está a mudar. A Marvel Comics lançou Miles Morales para substituir Peter Parker em uma nova série de quadradinhos. Ele é metade latino e metado afro-americano e já é bem popular.
Vídeo

Vídeo Procuradoras mulheres da Somália para fazer a diferença

Numa nação marcada por um longo conflito, corrupção e impunidade, o governo da Somália espera reconstruir o sistema de justiça do país e pela primeira vez trouxe seis procuradoras mulheres ao processo
Vídeo

Vídeo Jornalista cego da Somália

Apesar da melhoria de segurança, nos últimos anos, Somália continua um dos países mais perigosos para ser jornalista, pior para que não tem a capacidade de ver. Abdifatah Hassan Kalgacal têm reportado na última década a partir da capital daquele país. É cego
Vídeo

Vídeo Manchetes Africanas 23 Julho 2015

As imagens noticiosas de Africa
Mais Vídeos