Links de Acesso

Unita diz que plano de tarefas para as eleições do MPLA pode gerar conflictos

  • Manuel José

Adalberto da Costa Júnior

Adalberto da Costa Júnior

Adalberto da Costa Junior diz que plano veio directamente do Bureau Politico do MPLA desrespeitando o Parlamento e a Constituição

O grupo parlamentar da UNITA avisou hoje que o Plano de Tarefas para as eleições gerais e autárquicas que o MPLA pretende levar ao parlamento pode gerar conflito a sociedade angolana.

O vice-presidente do grupo parlamentar da Unita Adalberto da Costa Júnior chamou a atenção para o perigo deste documento que em seu entender atenta contra a Constituição da republica de Angola.

O deputado Adalberto da Costa Junior informou que só o facto do documento proposto a Assembleia Nacional ser uma copia do Bureau político do MPLA já configura uma violação.

"O MPLA através do seu Bureau Político não teve problema em fazer chegar uma fotocópia para debate que nem é um documento da Assembleia Nacional”, disse Costa Júnior, para quem isso é uma “falta de respeito e consideração pois deviam ter substituído este documento”.

“Mas isto veio mostrar que o BP está acima do Executivo, da Assembleia Nacional e dos próprios membros do MPLA no Executivo", disse.

A Unita considera que com este documento do Bureau Político do MPLA, pretende-se no próximo dia 21 na plenária da Assembleia Nacional transformá-lo em lei, violando a Constituição da República.

"Estão na corrida a conservação do poder a qualquer preço mesmo com risco de atentar a estabilidade a legalidade e a Constituição", acustou aquele dirigente parlamentar da Unita.

Na quinta-feira, 21, a Assembleia Nacional terá uma plenária que, entre outros pontos, vai discutir e aprovar esta proposta do MPLA intitulada de plano para tarefas essenciais de preparação para eleições gerais e autárquicas .

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG