Links de Acesso

Chuvas quebram seca na Huíla

  • Teodoro Albano

Camponeses regressam ao campo beneficiando de programa de apoio

A queda regular das chuvas no interior da província da Huíla está ser vista pelas comunidades camponesas como um sinal positivo para a já aberta campanha agrícola 2013/2014.

A esperança para uma boa campanha depois da seca dos últimos três anos, é visível no rosto dos membros da comunidade.

Na localidade da Hupa município de Cacula 150 famílias da comunidade San acabam de beneficiar da distribuição de alfaias e sementes agrícolas de milho, massango e massambala, através de um projecto de segurança alimentar.
Nesta localidade devem ser cultivados trezentos hectares.

Uma das beneficiárias é Matau Passeko que ouvimos depois de lançar parte da semente à terra.

“ Depois da maturação se houver muita colheita vai guardar para o próximo ano para continuar a ter semente,” disse Passeko.

Armando Manuel um dos mais velhos da comunidade, disse que é importante que as chuvas continuem para o sucesso da campanha. Por isso, o tempo é de cultivo.
“ Enquanto a chuva está a bater assim também nós vamos aproveitar deitar a semente,” disse

A Organização Cristã de Apoio ao Desenvolvimento Comunitário, OCADEC, é a implementadora do projecto financiado pela embaixada da França em Angola.

O director executivo, da OCADEC, Benedito Quessongo, revela que o ciclo de insegurança alimentar só pode ser quebrado com uma produção sustentada.

“ Esse ciclo de insegurança alimentar que elas enfrentam so pode ser quebrado com uma produção sustentada, acompanhada para que as pessoas tenham alimentos e alimentos suficientes em quantidade razoável e qualidade também aceitável,” disse

O projecto de segurança alimentar está avaliado em 35 mil euros.
XS
SM
MD
LG