Links de Acesso

EUA vendem caças "F-15" aos sauditas

  • Eduardo Ferro

EUA vendem caças "F-15" aos sauditas

EUA vendem caças "F-15" aos sauditas

A venda verifica-se num momento de tensão depois de Teerão ter ameaçado cortar o estreito de Ormuz.

Os Estados Unidos anunciaram a venda de aviões-caça à Arábia Saudita no momento em que sobe a tensão no Golfo Pérsico depois do Irão ter ameaçado fechar o estreito de Ormuz se for alvo de mais sanções por causa do seu programa nuclear.

A venda dos aviões “F-15” à Arábia Saudita, num negócio que ascende a cerca de 30 mil milhões de dólares, já estava programada há mais de um ano. Contudo, o anúncio formal da transacção veio realçar o apoio americano a um importante aliado na região no momento em que o Irão está a fazer aumentar a tensão na zona ameaçando fechar o estreito de Ormuz.

Teerão fez tais ameaças esta semana se lhe forem aplicadas sanções internacionais contra o seu banco central e contra suas exportações petrolíferas.

Uma porta-voz das forças navais americanas baseadas naquela região afirmou que os Estados Unidos estão sempre prontos a contrariar acções hostis de modo a manter a liberdade de navegação. Acrescentou que um porta-aviões americano atravessou o estreito no momento em que a marinha de guerra iraniana efectua exercícios na zona.

Entretanto o vice-secretário de estado americano para os assuntos político-militares Andrew Shapiro afirmou que a venda dos “F-15” se destina a ajudar a Arábia Saudita a defender as ameaças à sua soberania provenientes do Irão e de outros sectores.
Nos termos do acordo, a Arábia Saudita vai comprar 84 aviões-caça “ F-15” da última geração enquanto que outros 70 “F-15” mais antigos serão actualizados com as mais recentes tecnologias.

O negócio engloba também a venda de sistemas de armamentos incluindo mísseis navais do tipo “Harpoon” e sistemas de radar antimíssil do tipo “Harm” , que poderiam ser usados no caso de uma crise militar ameaçando a navegação no Golfo Pérsico.

No entanto apesar das ameaças americanas, o Irão reiterou as suas ameaças afirmando que seria capaz de fechar rapidamente o estreito e que os Estados Unidos não estavam em posição de impedir as acções iranianas.

Comentando a situação, um porta-voz do departamento de estado afirmou que as declarações iranianas poderão indicar que as sanções, destinadas a obrigar o Irão a cumprir com as suas obrigações nucleares internacionais, estão a começar a ter um impacto mais sério.

A administração Obama notificou pela primeira vez o Congresso americano da venda dos aviões à Arábia Saudita em Novembro de 2010 sem que se tenha registado qualquer iniciativa legislativa para bloqueá-la.

De acordo com a lei americana todas as vendas de armamentos americanos a países do Médio Oriente devem ser avaliadas no que diz respeito ao eventual impacto na segurança de Israel. De acordo com Andrew Shapiro as autoridades americanas concluíram que a venda dos aviões à Arábia Saudita não colocará um risco à “vantagem militar qualitativa” de Israel.

A Casa Branca disse entretanto que o negócio, que se desenrolará durante os próximos dez anos, servirá para apoiar mais de 50 mil postos de trabalho em 44 estados americanos.

XS
SM
MD
LG