Links de Acesso

Três activistas da Lunda em estado grave


Três activistas da Lunda em estado grave

Três activistas da Lunda em estado grave

Organização apela à "sensibilidade" do governo para rever situação de nove condenados por lei considerada caduca pelo Supremo Tribunal

Três activistas das Lundas presos na Lunda-norte estão em estado grave como consequência de uma greve de fome para protestar contra a sua detenção.

Sebastião Lumani, António Malendeka e Augusto Sérgio fazem parte de um grupo de nove activistas que iniciaram recentemente uma greve de fome para exigirem a sua libertação.

Recentemente o governo angolano libertou vários activistas da Comissão do Protectorado das Lundas depois do Supremo Tribunal angolano ter considerado que as leis usadas para a sua detenção não tinham validade.

Estes nove activistas continuaram no entanto presos porque já haviam sido condenados ao contrário do que aconteceu com os outros que aguardavam ainda julgamento.

“A questão é precisamente essa,” disse o porta voz da organização Gideão dos Santos para quem não faz sentido que os nove continuem a cumprir penas por violação de uma lei que o Supremo Tribunal considerou caduca.

Gideão dos Santos disse que o estado de saúde dos três detidos “é grave” e apelou à “sensibilidade” do governo angolano para fornecer atenção médica adequada e resolver a situação de todos os nove detidos.

Para ouvir a entrevista de Gideão dos Santos clique na barra acima do texto

XS
SM
MD
LG