Links de Acesso

Bissau investiga caso dos passaportes guineenses para amigos de Gbagbo


Primeiro Ministro Carlos Gomes Jr.

Primeiro Ministro Carlos Gomes Jr.

Bissau encara com alguma preocupação a notícia de que aliados de Laurent Gbagbo, estariam a movimentar-se com passaportes diplomáticos da Guiné-Bissau para fugirem do país.

Antigos dirigentes marfinenses têm passaportes da Guiné-Bissau

Bissau encara com alguma preocupação a notícia, segudo a qual, alguns altos responsáveis do regime do ex-presidente da Costa do Marfim, Laurent Gbagbo, estariam a movimentar-se com passaportes diplomáticos da Guiné-Bissau para fugirem do país.

A notícia, que muito deu nos ouvidos, ganhou esta semana uma maior repercussão a nível da imprensa marfinense. O secretário de Estado das Comunidades, falando a propósito à Voz de América, disse já haver instruções claras para seguir o processo e permitir um posicionamento claro do Governo sobre a matéria.

Fernando Augusto Dias afirma que, mesmo tratando-se, de uma informação não confirmada por fontes oficiais, não deixa de ser razão de cuidado por parte do Governo para averiguar a veracidade dos factos. E disse ter dado a conhecer o facto a quem de direito e que aguarda por um desenvolvimento do assunto.

Um outro pormenor interessante, e que revela a fragilidade em termos de segurança dos passaportes guineenses, nos últimos anos, tem a ver com a circulação de diferentes gamas desta peça de identificação.

“Nos últimos anos houve situações de sucessivos governos e neste momento estão a circular em Bissau três gamas de passaportes. A gama de passaporte emitida pelo governo de Carlos Gomes Júnior é digitalizada o que torna mais dificil a sua falsificação.”

Passaportes guineenses em mãos alheias preocupam as autoridades da Guiné-Bissau. Em causa neste caso estão 85 das mais "iminentes personalidades" próximas de Gbagbo que estariam na posse dos passaportes guineenses. Um assunto muito badalado pela imprensa marfinense nos últimos dias.

XS
SM
MD
LG