Links de Acesso

Bissau evita sanções da União Europeia


O primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Carlos Gomes Júnior, com o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, em Bruxelas

O primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Carlos Gomes Júnior, com o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, em Bruxelas

Governo de Carlos Gomes Júnior promete medidas de estabilização da do regime constitucional

O governo guineense de Carlos Gomes Júnior comprometeu-se a renovar a hierarquia militar, para assegurar a nomeação para o comando superior, de pessoas não envolvidas em comportamentos inconstitucionais, ou ilegais, ou ainda em actos de violência.

Esta foi uma das conclusões da reunião em Bruxelas, entre uma delegação do governo guineense e da União Europeia.

Bruxelas notou, em comunicado, a "resposta rápida e espírito positivo" demonstrado pelos representantes do governo. O plano de acção apresentado pelo governo inclui medidas tendentes a assegurar "progressivamente a primazia das autoridades civis, melhorar a governabilidade democrática e garantor a salvaguarda da ordem constitucional", disse à VOA uma fonte da delegação da União Europeia em Bissau.

Bissau comprometeu-se, ainda, a lutar contra a ilegalidade, crime organizado e o narcotráfico.

O governo assume a responsabiolidade de realizar investigações "totalmente independentes e realizadas em condições adequadas de logística e segurança", aos aasassinatos politicos de Março e Junho de 2009.

Da mesma forma, prometeu a aplicação efectiva da reforma do sector de segurança, a aprovação e assistência a uma missão de peritos para apoiar a reforma do sector de segurança, e a protecção de figuras políticas.

Bruxelas pretende que o governo elabore um cronograma para a execução destes compromissos.

XS
SM
MD
LG