Links de Acesso

Benguela registou cerca de 300 mortes de malária nos últimos seis meses

  • João Marcos

Director de saúde diz que não há fundos para campanha de prevenção. Hospital pediátrico sobrecarregado.

Mais de 80 mil casos de malária, dos quais cerca de 300 mortaiss, foram registados nos últimos seis meses na província de Benguela.

A revelação é feita numa altura em que as autoridades confirmam não há fundos para campanhas de prevenção.

O Hospital Pediátrico do Lobito tem duzentas e cinquenta crianças com anemia aguda, para uma capacidade de internamento de 73.

A porta-voz da saúde, Rosalina Cassissa, pediu a população para seguir medidas de prevenção.

“O cidadão deve perceber que está declarada a guerra contra os vectores, a guerra contra os mosquitos,” disse ela.

O director provincial da saúde, Bernabé Lemos, há cerca de três anos no sector, disse que não fundos para campanhas de prevenção.

“Já houve dinheiro, mas agora faltam financiamentos,” disse.

Ele acrescentou que “podemos questionar se o dinheiro foi bem ou mal aplicado, mas a verdade é que, por falta de dinheiro, não se está a fazer a prevenção nas comunidades”.

Angola ocupa a oitava posição na lista de países onde mais se morre de malaria. No passado foi registada a média de 15 óbitos.

XS
SM
MD
LG