Links de Acesso

Dirigente empresarial Vuma foi baleado por dois atacantes e polícia diz desconhecer ameaças contra ele


Agostinho Vuma

A polícia moçambicana disse que não tinha qualquer informação de ameaças contra o presidente da Confederação das Associações Económicas de Moçambique Agostinho Vuma, que foi baleado no seu escritório, no Sàbado.

Vuma está internado em estado estável depois de ter sido atingido por dois tiros, tendo entrado no hospital consciente, disseram fontes hospitalares.

Segundo a polícia moçambicana testemunhas disseram que dois atacantes não identificados, saíram do edifício e fugiram num automóvel estacionado nas imediações.

O caso está a ser seguido pelo Serviço Nacional de Investigação Criminal (Sernic).

O porta-voz do comando da polícia disse não poder especular sobre as razões do atentado mas acrescentou que a polícia desconhecia qualquer ameaça feita contra Vuma antes do atentado.

Vuma foi eleito presidente da CTA em 2017 e é deputado da FRELIMO no parlamento moçambicano.

O chefe da bancada parlamentar da FRELIMO, Sérgio Pantie exortou a polícia a “esclarecer o quanto mais rápido possível” o atentado afirimando que Moçambique não pode perdoar e permitir actos desta natureza”

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG